Programa Bioen

O Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN) objetiva estimular e articular atividades de pesquisa e desenvolvimento utilizando laboratórios acadêmicos e industriais para promover o avanço do conhecimento e sua aplicação em áreas relacionadas à produção do Bioenergia no Brasil.

O BIOEN inclui cinco divisões:

1. Divisão de Biomassa para Bioenergia (com foco em cana-de-açúcar);
2. Divisão de Processo de Fabricação de Biocombustíveis;
3. Divisão de Biorefinarias e Alcoolquímica;
4. Divisão de Aplicações do Etanol para Motores Automotivos: motores de combustão interna e células-combustível; e
5. Divisão de Pesquisa sobre impactos sócio-econômicos, ambientais, e uso da terra.

O BIOEN conta com uma sólida base de pesquisa exploratória acadêmica relacionada às cinco divisões. Espera-se que essas atividades exploratórias possam gerar novos conhecimentos e formar recursos humanos altamente qualificados, essenciais para aprimorar a capacidade da indústria em tecnologias dirigidas ao etanol e aumentar sua competitividade interna e externa.

O BIOEN inclui pesquisa acadêmica e, quando apropriado, estabelece parcerias para o desenvolvimento de atividades de pesquisa cooperativa entre universidades e institutos e pesquisa no Estado de São Paulo e empresas, compartilhando recursos humanos, materiais e financeiros.

Nessas parcerias, os detalhes específicos dos temas de interesse são especificados de acordo com o interesse do parceiro privado e do compromisso da FAPESP em fomentar pesquisa no Estado de São Paulo. Outras agências, tanto do governo federal como de outros estados, participam do BIOEN-FAPESP.

– Saiba mais sobre o Programa BIOEN-FAPESP na publicação Brazilian Research on Bioenergy, disponível em formato pdf em www.fapesp.br/publicacoes/pasta_bioen_jun2010.pdf.

– Formulários de adesão e andamento dos Programas FAPESP – Biota, Bioen, Tidia e Mudanças Climáticas Globais

 

fonte: FAPESP